06 setembro 2011

Fugindo em direção a volta

O tempo não está calmo, tem chuva lá fora
Não tem como correr pelas estradas
Não dá pra arrumar as coisas e ir embora
Não tem como, ta tudo fechado

As vezes da medo do escuro, do que não se vê
Mas tem vezes que só da pra confiar no que ta escondido
Nas águas turbulentas do mar não dá pra crer
E não tem como se descobrir o além sem enfrentar

A coragem é um dom eficaz
Que tem aquele que acredita ter
Mesmo que não se julgue capaz
Coragem é pra quem sabe ter

Sabe a chuva continua caindo
e não da pra fugir
não posso mais ver a esperança se esvaindo
tenho que crer, tenho que seguir

Tem muitos indo em frente
seguindo as estradas travessas
elas mudam e mudam confundindo tanta gente
mas é a estrada tem que ser seguida

Calmaria é a espera
Desespero é a inguinição
a confusão é a fera
que enlouquece o são coração humano

Fuga desenfreada para felicidade
e onde ela está?
perdida nos paços da capacidade
envolvida inteiramente com o trajeto


2 comentários:

MULHER ÁGAPE disse...

Oi minha querida vim retribuir sua visita, e já estou te seguindo, que Deus te abençoe...abraços.

Graziella disse...

Verdade...
Me identifikei mto com as suas palavras....